Mondo Sama


Mondo Sama pela Editora Noir



















"Sama é um quadrinhista raro nos tempos de hoje: usa sua arte para militar politicamente por um Brasil menos desigual e contra os fascistas. Ou seja, é um artista que milita por meio da arte. Tão importante quanto os desenhos são os textos. Como autor de quadrinhos, é uma das coisas mais interessantes, vigorosas e intensas que conheci nos últimos 35 anos. Sama tem um amadurecimento raro para criar roteiros inteligentes, pensantes, reflexivos e, o melhor, altamente subversivo. Não fosse isso, a Noir não teria dedicado a ele o mais ousado, sofisticado e caro projeto gráfico e editorial de sua história. MONDO SAMA é um livraço em todos os sentidos. Sabe aquela linda mulher que é mais bonita ainda pessoalmente? Folheie este volume numa livraria para ver se eu não tenho razão. Foi todo impresso em duas cores. Quem pega compra na hora. Foi o nosso quinto lançamento em 2018."

Gonçalo Júnior

Quadrinhos pela Democracia...

Sama e Guilherme Boulos
Quadrinhos, corações e mentes... Eu e o Boulos, captados pela lente de Lu Sequeira, momentos antes de sermos teleportados para o Mondo Sama.

Mondo Sama muito bem acompanhado...

Adquira pelo site da Editora Noir...









"Em MONDO SAMA, o leitor tem a chance de apreciar magistrais narrativas sobre um mundo imperfeito, corrupto e sensualmente onírico, proveniente de uma prodigiosa imaginação, mas também testemunhará relatos de experiências pessoais do autor não menos impressionantes…"

Santo Ofício

Quis custodiet ipsos custodes?

O Mondo Sama é para elas...

Adquira o seu pelo site da Noir...


















"Depois do bem sucedido, “A Balada de Johnny Furacão”, Sama mais uma vez, apresenta-nos uma visão de seu universo de histórias inusitadas.
Em MONDO SAMA, o leitor tem a chance de apreciar magistrais narrativas sobre um mundo imperfeito, corrupto e sensualmente onírico, proveniente de uma prodigiosa imaginação, mas também testemunhará relatos de experiências pessoais do autor não menos impressionantes…
Neste cenário idílico e ao mesmo tempo niilista, percebemos as influências, de autores como: Nelson Rodrigues, Rubem Fonseca, Crepax e Carlos Zéfiro, todos juntos e misturados sob uma atmosfera noir samânica…"

Meu amigo Patati

Sama e Patati. Foto: Luísa Sequeira














Uma honra ter servido com o camarada, Carlos Patati... Vai o homem, ficam as histórias... Referência sempre presente, inspiração eterna! "Tamo junto!" Descanse em paz, meu amigo...